Prémio Export Home Sustentabilidade e Inovação

O prémio Export Home Sustentabilidade e Inovação é uma iniciativa organizada pela EXPONOR – Feira Internacional do Porto, em parceria com a UNIVERSIDADE DE AVEIRO, no âmbito da EXPORT HOME.

Este prémio conta com uma nova edição, continuando a distinguir duas categorias: Inovação e Sustentabilidade.  Pretende-se estimular a adoção de boas-práticas de sustentabilidade nos processos de produção e no desenvolvimento de novos produtos que se traduzam num pleno sentido de inovação.

As candidaturas apresentadas exclusivamente por empresas expositoras da Export Home 2022 deverão ser realizadas até ao dia 31 de março de 2022. É obrigatório o preenchimento do formulário para cada uma das categorias que pretendem concorrer.

Recorde aqui os vencedores da edição de 2019.

Conheça o júri:

Teresa Franqueira é designer e Professora Associada na Universidade de Aveiro. É Diretora e Coordenadora Científica Design Factory Aveiro e Coordenadora Internacional da DESIS Network – Design for Social Innovation and Sustainability. É membro de várias comissões científicas e júri de concursos nacionais e internacionais de design. Tem lecionado na Ásia e em vários países na Europa e tem sido coordenadora local de vários projectos Erasmus + na área da inovação social, economia circular e sustentabilidade. Tem sido convidada como oradora principal em várias conferências e eventos nacionais e internacionais e organizado vários workshops de Design Thinking (Portugal, Itália, Suécia, Reino Unido, Finlândia, Brasil, China, Túrquia, Cambodja, Tailândia, Mianmar, Malásia, entre outros.) Tem orientado estudantes de Mestrado e Doutoramento em tópicos como Design para a Inovação Social, Design de Produto, Design de Serviços e Design para a Economia Circular.

alexandre kumagai

Alexandre Kumagai é Designer formado na Universidade de Aveiro, com vasta experiência profissional no setor industrial e na área de Design de Produto, em particular no setor de mobiliário em madeira maciça.
Desde 2014 leciona unidades curriculares de Projeto em Design como assistente convidado no Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro, integrando uma equipa docente que promove uma maior colaboração entre a academia e o tecido empresarial.
Atualmente é o Gestor de Projetos da Design Factory Aveiro, é apaixonado pelo desenho, pelo trabalho oficinal e por trabalhar com equipas multidisciplinares onde a inovação é liderada pelo Design.

Designer franco-português, Christophe de Sousa nasceu em França em 1979 e ainda na sua adolescência vem viver para Portugal, país de origem de seus pais. Esta mistura de vivências permitiu-lhe uma visão alargada das distintas culturas que, juntamente com outras adquiridas nas suas viagens e no convívio com pessoas de variadas culturas, servem como alicerce para a sua inspiração. Tirou a licenciatura em Design Industrial na Universidade Lusíada do Porto. Colaborando com diversas empresas dos mais diversos setores, os prémios onde foi distinguido permitiu que o seu know-how fosse progredindo, refletindo-se na evolução do seu “traço”. Apaixonado assumido pelo processo de criação e obstinado pela forma/função, é um observador nato e é nos detalhes que encontra inspiração para a criação das suas peças. Entre 2019 e 2021 assumiu o cargo de Design Director da Wewood. Também assumiu a direção criativa da marca Metamor e em 2020 lançou vários produtos, entre os quais o Apolo Lamp que foi nomeado no NYCX DESIGN AWARDS pela Metamor, a mesa Celeste para a DAM, o sofá Rabelo e as mesas Lago para a Wewood. Em março de 2021 lançou uma coleção composta pelo sofá Bordura, a poltrona Romy, a série de mesas Colonna e o espelho Liquid para a Property de Nova York. O mais recente projeto é a lareira Contour em parceria com a marca Glammfire.

Maria Bruno Néo (1985) licenciada em Design de Equipamento pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa e mestre em Design Industrial e Produto pela Faculdade de Belas Artes e Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. Ganhou uma bolsa que a permitiu colaborar no estúdio do Tord Boontje em França. Fez um período experimental como parte do departamento de design no centro de pesquisa da Fábrica, pertencente ao grupo da Benneton, em Itália. Desenvolveu competências gráficas aplicadas ao mobiliário no estúdio de Edward van Vliet nos Países Baixos. Foi-lhe atribuída outra bolsa para especializar-se em mobiliário com técnicas tradicionais no Norte de Portugal. O seu trabalho é reconhecido por prémios, convites para conferências, e artigos de imprensa. Desde 2007 que tem o seu estúdio, Maria Bruno Néo studio. A sua filosofia é trazer um pouco de racionalidade e descontextualização para cada situação que concebe, para que cada projeto faça parte da vida das pessoas.

NEWSLETTER